PCDF prende segundo acusado de matar diarista para roubar motocicleta

O latrocínio (roubo com morte) ocorreu no Paranoá, em 24 de fevereiro. Primeiro suspeito havia sido preso em 4 de março

A 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá) prendeu o segundo acusado de matar e roubar uma diarista, de 43 anos, em 24 de fevereiro, na DF-015, no Núcleo Rural Capoeira do Bálsamo. Antônia Núbia Camelo Campos não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Arione Mateus Lopes da Silva, 19 anos, estava foragido desde a data do crime. O comparsa dele, membro de facção em São Paulo e que também tem 19, tinha sido preso em 4 de março, em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça. Ele está na carceragem da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF). O nome não foi divulgado.

“O segundo autor foi preso na noite de terça-feira (9/3). Policiais receberam informações de que ele estaria na residência de parentes, em São Sebastião. Os agentes compareceram ao local e alertaram a família. Cerca de 20 minutos depois, ele se apresentou na delegacia. Ele admitiu o envolvimento no crime, mas culpou o comparsa pelo disparo que assassinou a vítima”, destacou o delegado adjunto da 6ª DP, Zander Vieira Pacheco.

No dia da prisão do primeiro autor, a motocicleta da vítima, uma Honda CG 150 preta, foi localizada em um matagal na cidade de São Sebastião, durante as diligências.

Relembre o caso

À época, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) mobilizou oito militares para atender o caso. De acordo com a corporação, Antônia foi assaltada e teve a moto roubada.

Quando as equipes chegaram ao local, a mulher estava morta. A vítima tinha uma perfuração causada por arma de fogo na região do tórax. A cena ficou aos cuidados da Polícia Militar do DF (PMDF).

Testemunhas foram ouvidas e conduzidas ao Instituto de Identificação para confecção do retrato-falado dos envolvidos.

Foragido Arione

Fonte de Notícias: https://www.metropoles.com

Diário da RIDE “A notícia tem dois lados mas uma só verdade”





Comentários no Facebook