PCDF investiga integrante de igreja católica suspeito de estuprar 11 jovens

Entre as supostas vítimas, há adolescentes e jovens que procuraram autoridades policiais para denunciar os crimes alegados

APolícia Civil do Distrito Federal (PCDF) investiga acusações de estupros apresentadas contra um ex-integrante da paróquia Santa Mãe de Deus, em Santa Maria.

Conforme o Metrópoles apurou, mais de 11 supostas vítimas, entre adolescentes e jovens, procuraram autoridades policiais para denunciar os crimes. O caso está sob investigação da 20ª Delegacia de Polícia (Gama). O suspeito de cometer os abusos sexuais é Elithon Carlito Silva Pereira.

Conhecido na igreja como Tom, ele realizava trabalhos de acolhimento com jovens no templo religioso localizado em Santa Maria. Segundo as supostas vítimas, os aliciamentos e abusos ocorriam durante os encontros do Ministério Vida e Luz.

Entre os alvos dos abusos, estariam os coroinhas da igreja. Os pais de uma das vítimas que procuraram a PCDF disse que o crime teria ocorrido em 2016.

Fiéis da congregação ouvidos pela reportagem relatam que após a denúncia dos pais do coroinha, o suspeito deixou o ministério e passou a morar na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Gama. Ele teria sido convidado pelo padre da igreja.

Afastado

Em nota, o Ministério Vida e Luz confirmou ter tomado conhecimento das denúncias de estupro apresentadas contra o suspeito. Segundo a entidade, Elithon está afastado das atividades religiosas.

Ainda no documento, os religiosos afirmam que aguardam o fim das investigações para se pronunciar sobre as acusações.

“O ministério coloca-se à disposição das autoridades para qualquer esclarecimentos”, finalizou o Ministério Vida e Luz, em nota.

Homem usando microfone


Fonte de notícias: https://www.metropoles.com

Diário da RIDE “A notícia tem dois lados mas uma só verdade”





Comentários no Facebook