Mulher que teve clínica destruída pelo marido diz que não tinha o que cozinhar

“Ele viu que só tinha purê de batata para comer e achou que eu não fiz mais porque não quis, mas fiz o que tinha para fazer”, disse a esteticista

A mulher que teve a clínica de estética destruída pelo marido no último domingo (21), em Aparecida de Goiânia, por causa de comida, revelou que cozinhou o que havia de disponível em casa. Ao perceber que tinha apenas purê de batatas para almoçar, o homem, segundo ela, ficou agressivo e iniciou uma discussão que acabou com o ambiente profissional da companheira todo danificado. “Ele achou que não tinha cozinhado por que eu não quis, mas era o que tinha para fazer”, disse a esteticista Patrícia Gonçalves Ferreira, de 32 anos.

Revoltado, o homem teria começado a xingar a esposa num tom muito alto na frente do filho do casal, de apenas 3 anos de idade. Em seguida, ele quebrou a porta da clínica em que a mulher trabalha e também o telefone celular dela.Homem quebra clínica de estética da companheira por ela não ter feito almoço

Homem quebra clínica de estética da companheira por ela não ter feito almoço (Foto: Divulgação/PM)

“A gente começou a discutir por causa dos xingamentos que ele estava falando para mim. Me ofendendo muito, me difamando. Em tom muito alto. Todo mundo estava ouvindo”, detalhou Patrícia.https://1febb3077a7a55d8b9303f4c6a0489be.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Segundo a mulher, os dois são casados há três anos. Contudo, no último ano de relacionamento as ameaças e brigas ficaram mais intensas. Patrícia chegou a registrar um boletim de ocorrências contra o marido em fevereiro deste ano. Ela alega que o homem a ofendia em voz muito alta.

Medida Protetiva

A Justiça concedeu uma medida protetiva a favor da esteticista. Entre as determinações, está o afastamento do homem, que terá que de sair da casa onde moram, assim que notificado.

Segundo o delegado Moacir Filho, responsável pelo caso, explica que houve apenas uma agressão verbal, com dano material. Por isso, somente a perícia poderá estipular o valor do prejuízo.

O marido foi preso em flagrante, depois que uma vizinha denunciou a briga para a Polícia Militar. Mas, ele pagou fiança e foi liberado. O delegado explica que, até o momento, não há elementos para que seja feito um pedido de prisão preventiva contra o suspeito.

O homem deverá ser indiciado pelos crimes de dano e injúria. O Mais Goiás não teve acesso à defesa dele. Porém, o espaço está aberto para manifestações.

*Com informações do G1

Fonte de Notícias: https://www.emaisgoias.com.br

Diário da RIDE “A notícia tem dois lados mas uma só verdade”





Comentários no Facebook