Enfermeiros do Hospital de Santa Maria estão sem receber há 2 meses

IMG-20200716-WA0015

O Sindate já recebeu cerca de 100 denúncias de empregados sem salário desde junho. Eles reclamam também de alimentação estragada

Os enfermeiros e técnicos em enfermagem do Hospital de Santa Maria (HRSAM) estão sem salário há dois meses. Cerca de 100 pessoas, que fazem escala a fim de atender pacientes infectados com o novo coronavírus, reclamam que a empresa Domed não repassou os vencimentos dos cooperados contratados para atuar na unidade de saúde. O responsável por fiscalizar, pagar e gerir os contratos é o Instituto de Gestão Estratégica (Iges-DF).

Funcionários da Cooper Vida denunciaram ao Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Distrito Federal (Sindate-DF) a falta de pagamento. “Nós atendemos as pessoas com Covid-19 no hospital, tratamos de todos os pacientes, arriscamos nossas vidas e estamos sem pagamento há dois meses”, afirmou uma enfermeira ao Metrópoles.

Ela também relatou que a empresa tem servido comida estragada aos trabalhadores. “As refeições chegam azedas, as pessoas têm passado mal. Nós nem sequer podemos ser atendidos no Pronto-Socorro de Santa Maria, temos que ir para outros hospitais”, lamenta.

Paralisação

Em contato com o Sindate, o Metrópoles confirmou as denúncias. Dois diretores da entidade conversaram com a reportagem. Segundo eles, foi feito contato com o Iges-DF para saber o que ocorreu com os pagamentos dos enfermeiros e técnicos.

“Eles ficaram de nos dar uma resposta nesta quinta-feira (30/7). Estamos aguardando. Os funcionários queriam fazer uma paralisação, mas, como se trata de saúde, de vidas, estamos ponderando. Se o dinheiro não for depositado até segunda (3/8), a paralisação pode ocorrer”, ressaltou uma diretora do Sindate que preferiu não se identificar por estar em processo de negociação com o governo.

Segundo ela, o Iges informou ter efetuado os pagamentos à Domed e não tinha ciência do que estava ocorrendo.

A reportagem conversou com mais de 10 profissionais que dão plantão diurno e noturno em equipes de 12 técnicos e 10 enfermeiros no Hospital de Santa Maria. Todos relataram sofrer dificuldades devido à falta de pagamento.

Alguns começaram a prestar serviço na unidade de saúde em maio, pela cooperativa, e não receberam dois salários. Outros entraram em junho e estão com o salário de julho atrasado. “Estamos quase em agosto e não temos salário nem resposta”, reclamou outra enfermeira.

O que diz o Iges

Em nota, o Iges-DF garantiu que os valores devidos pela contratação dos serviços da empresa Domed “estão sendo pagos de forma regular, conforme previsto no contrato celebrado entre ambos”.A entidade destacou estar em contato com a empresa a fim de verificar a “inconsistência nos pagamentos dos colaboradores”.E finaliza dizendo que outras informações “devem ser obtidas junto à própria empresa a quem compete o gerenciamento dos leitos, incluindo insumos e recursos humanos”.

Hospital de Santa Maria
Fachada HRSM

Fonte de notícias: https://www.metropoles.com

Diário da RIDE “A notícia tem dois lados mas uma só verdade”





Comentários no Facebook